terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Pensando em café...

Já há muitos anos sou consumidora moderada, mas com grande prazer de café.
Quando vivia no Brasil passava o dia tomando café de cafeteira, que apesar de hoje ser a antítese daquilo que eu gosto- um café fraquinho e cheio de açúcar, eu adorava!
O cheirinho do café pela manhã! hum...
Depois quando fui viver nos EUA comecei gostar do café americano, aqueles copos gigantes de café, que mais que a bebida em si, são uma bela companhia quando nos sentamos num "coffee shop" e bebericamos e vemos a neve a cair ouvindo um jazz... que saudades! Nessa fase comecei a gostar do café sem açúcar, se calhar por ser mais fraco, fui habituando com o gosto do café em si!
Depois em Espanha aprendi com a minha amiga Sheila a utilizar a cafeteira italiana e disso nunca mais deixei de gostar, essa transição de um café que não é forte como um expresso, nem fraco como um americano (verdade seja dita depende da qualidade e quantidade de pó que colocamos na cafeteira) e até hoje pela manhã é a minha bebida de eleição.


Para depois, no meio da manhã, já gosto de um belo café expresso, e gosto mesmo de um nespresso, nunca erra, sempre delicioso ( só gostava que fosse mais quente).
 Quando me casei, meus pais estavam aqui em Lisboa e entramos numa loja que vendia café, cafeteira, bombons, na rua Garret ( A Casa Pereira) e o meu pai me ofereceu a minha cafeteira Bialetti, linda, pretinha!
 A loja é linda e tem aquele cheirinho de gostosura, café, chá, chocolate...
Usei muitos anos a minha cafeteira, que era para seis chávenas (xícaras), mas como diz o ditado- " do grande faz-se o pequeno" , eu utilizava com menos água ...
Mas, depois de 14 anos de amizade, a minha amada cafeteira foi ficando velhinha, e passeando pela catedral da felicidade, meu amado ECI, encontrei outra cafeteira Bialetti em promoção e dei-me de presente a nova companheira, menorzinha,branquinha, lindinha e certamente companhia para muitos mais anos!
Bem vinda pequena Bialetti!

Sem comentários:

Enviar um comentário