quinta-feira, 11 de julho de 2019

Portugal dos Pequenitos...Hippotrip

Com a visita da minha mãe e uma disponibilidade por estarmos em férias escolares, fazemos coisas que dificilmente faríamos caso não tivéssemos essas boas "desculpas".
Aproveitamos e fomos ao Portugual dos Pequenitos em Coimbra, à semelhança do que já fizemos há 4 anos e contei aqui.





O Portugal dos Pequenitos recria as diferentes arquitecturas das casas de cada região de portugal e também dos monumentos mais emblemáticos.


Na primeira vez que visitei o "Portugal dos Pequenitos", gostei, mas não adorei, desta vez, amei, achei que está muito arrumadinho, como novas casinhas... foi um prazer!



Outra coisa que fizemos, aqui em Lisboa, que nunca tínhamos feito foi o passeio no "HippoTrip" , que nos impressionou muito pela positiva, foi mesmo um prazer!
 Trata-se de um auto carro (ônibus) , que faz um pequeno city-tour por Lisboa e depois transforma-se em barco e entra no rio Tejo, dando-nos uma perspectiva diferente de Lisboa...
Tudo muito giro!
Mas claro, tudo bem "puxadinho" no quesito "dinheirinho"...
Mas como diz o povo " um dia não são dias"
Assim, aproveitámos!














terça-feira, 4 de junho de 2019

About happiness...

Esse sábado fui com a Pipa no seu primeiro show, e foi logo o Ed Sheeran.
Foi mesmo maravilhoso, tudo!
Como ganhámos os bilhetes e havia a notícia de muitas restrições na entrada, pensamos que haveria uma hipótese enorme de que não conseguiríamos entrar e, por essa razão a emoção foi ainda maior...
Quando nos vimos dentro do estádio foi aquela felicidade!
Depois foi reviver a emoção do primeiro espetáculo através das reações da minha filha, ver 60 000 pessoas cantando e dançando unidas, ver um ídolo de longe, mas ao mesmo tempo ao vivo, ai... sem palavras!
Uma noite de verão (mesmo ainda não sendo verão), super agradável, muita gente feliz, realizando um sonho, enfim uma vibração incrível, uma emoção, daquelas que ficarão guardadas para sempre na minha memória de um momento feliz!
Ainda sou do tempo dos isqueiros...
Fico eternamente grata à pessoa que nos ofereceu os bilhetes, tenho mesmo muita fé que essa pessoa vai ser muito feliz, porque merece, sempre mereceu.
Fico feliz à vida, por me dar momentos assim, de grande harmonia e alegria!

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Georgie Porgie scientist...

Meu marido é um cientista em matemática.
Em casa fala-se muito em cientistas e em ciência (na verdade, ele fala, nós escutamos).
Ontem o Gui saiu-se com essa:  Pai, quando um cientista é "mesmo" bom, tem que ter o nome a rimar?
Nossa resposta: Que??? Com os olhos franzidos, como quem faz um esforço para entender...
E o Gui dá exemplos: Vejam "Marie Curie", " Galileu Galilei"... eram apenas esses!
Disse que o pai dele também era cientista, mas que o nome não rimava, logo, nunca será famoso!
Lembrei-me de um dos meninos que eu cuidava nos EUA, que costumava chamar o meu Jorge de "Georgie Porgie", da rima infantil.
Lembrei da rima e sugeri ao Jorge usar esse nickname, quem sabe assim conquiste uma Medalha Fields...quem sabe é só isso que estava a faltar!


domingo, 28 de abril de 2019

Apertem os cintos, último trimestre a começar!

Depois da bonança vem a tempestade... ou é o contrário? Não importa, o que quero contar é que as férias acabaram, e sei que os próximos meses serão bastante puxados... serão muitos testes, muitas apresentações e o tempo vai ter que esticar!
E uma boa maneira de fazer com que o tempo fique ao meu favor é, como sempre, deixar comprada e meio que "preparada"  as refeições das crianças, já falei disso aqui outro dia, mas volto ao assunto, porque gosto de partilhar aquilo que eu acho que funciona!
Descobri um talho muito bom, e que tem muitas opções já prontas que tornarão os jantares mesmo rápidos!
Olhem tudo o que eu trouxe por sensivelmente 50 euros!

Folhados, hambúrgueres, nuggets, rolo de carne, carne picada, vem tudo embaladinho, prontinho para congelar! Escolhi tudo que vai ao forno, porque não sou uma mulher de frituras!
Com a carne picada fiz meu preparado de bolonhesa, que dá para três doses, e outra grande para uma lasanha!
O rolo de carne (como aqui em casa, os adultos não jantam, estamos a falar de doses para duas crianças), foi fatiado em 8, duas fatias por refeição, logo 4 jantares já na calha!

Enfim, tudo isso para mostrar como é fácil prevenir e facilitar um pedação da nossa vida!

Hoje já jantaram as fatias do rolo de carne, era uma delícia e foi só colocar no forno, mais nada!




quinta-feira, 18 de abril de 2019

Castela e Leão! Mais um sonho realizado!



Mais uma vez, e ainda bem, conseguimos dar a nossa escapada antes da Páscoa até nossa amada Espanha.
Desta feita rumamos até Castela e Leão, no noroeste da Espanha.
Conchas... símbolo dos peregirnos
Um das primeiras cidades depois da fronteira com Portugal é Salamanca, onde fizemos a nossa  primeira parada.
Salamanca é uma cidade muito bonita, com muito turismo, e muitos pontos de visita, desta feita apenas caminhamos pela cidade...
Salamanca

A Plaza Mayor é linda, como quase todas na Espanha, cheia de bares e restaurantes. Geralmente não optamos por comer nessa área uma vez que costumam ser mais "turísticas" e a possibilidade de ser menos vantajoso é grande.
Salamanca

Salamanca

Salamanca
Seguimos a viagem rumo à Burgos, mas no caminho passamos por Tordesilhas, que, honestamente, achei bonitinho, mas sem grande interesse turístico, a razão da paragem é mesmo o significado que esse lugar tem, o facto de lá ter sido assinado o famoso Tratado em 1494, e, como estava no caminho, paramos
Plaza Mayor Tordesilhas

Casa onde foi assinado o "Tratado"

Mural que vi e gostei muito!
Almoçamos em Valladolid, cidade relativamente grande, nos moldes Europeus, muito bonita, achei assim cosmopolita, com "pinta".

Igreja San Pablo- Valladoli
Claro que foi de passagem, mas fiquei muito bem impressionada com a cidade.

Finalmente chegámos em Burgos, que era o destino, era o que eu queria conhecer e que deu deu origem a todos os outros destinos...

Achei Burgos uma cidade linda, bastante arranjada, achei que a população tinha um "je ne sais quoi", assim, estilosa. Gostei.
O rio Arlazón corta a cidade, e proporciona um passeio beira rio muito bonito!
Paseo de La Audiencia


Pareceu-me uma cidade bastante plana e havia bicicletas por todos os lados.
Havia uma infinidade de restaurantes e lojas.
Assim como Valladolid, parecia uma cidade para viver!
A Catedral é gigante e maravilhosa, gasta-se ali pelo menos uma hora par conseguir vê-la rapidamente ( 6 euros a entrada com direito a um audiofone).

Outro lugar que para nós, valeu muito a pena, foi o Museu da Evolução Humana, super arrumado, muito bem feito, interativo, interessante mesmo.
Lá gastamos umas 2 horas, e dependendo da curiosidade, interesse e paciência de uma pessoa, pode-se gastar muito mais horas ali.
Fachada do Museu da Evolução

Passeio dentro do cérebro

Estátua de urso que viveu há mais de 4
Adorámos Burgos, mesmo muito!
Depois, lá fomos para Segóvia. Uma cidade de sonho! Seja pelo grande aqueduto que corta a cidade, seja pela magnífica catedral, seja pelo maravilhoso Alcazár, seja pela posição geográfica, que a coloca num lugar alto e proporciona vistas maravilhosas... Segóvia é um lugar de sonho!
Catedral de Segóvia

Aqueduto de Segóvia

Él Alcázar

Uma, das muitas vistas desde Segóvia
O prato típico de toda a região é carne de leitão estaladiça! Vale a pena provar...
Saímos de Segóvia, rumo à Cáceres, mas no caminho parámos em Ávila...daí foi um misto de sentimentos, porque amei o que vi e, ao mesmo tempo, tínhamos de ser rápidos, pois caso contrário, chegaríamos muito tarde em Cáceres.
Do pouco que vi, fiquei com um sabor de "quero mais" enorme! Adorei, um centro histórico rodeado de muralhas, uma catedral maravilhosa, restaurantes bonitos, tudo arrumadinho... terei de voltar!
Plaza Mayor Ávila



Catedral de Ávila

Uma das principais entradas de Ávila

Finalmente chegamos em Cáceres, que já conhecia, mas valeu mesmo a pena ir uma vez mais...
Que lugar lindo! Que centro histórico divinal...Temos que caminhar e descobrir! Finalmente um dia ensolarado! Faço a ressalva que Cáceres já é Extremadura!



E pronto, esse é o meu problema, a Espanha me encanta e nunca me sacia, fico sempre com uma brutal sensação de que TENHO que voltar. Deve ser como uma droga, quanto mais "uso", mais viciada eu fico! Viva Espanha! Viva!

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Adeus joanete!

Se eu disser que nem sei há quanto tempo estava a se desenvolver um joanete no meu pé direito, você acredita? Pois acredite, aquilo foi chegando de mansinho e apenas há uns três anos que aquela saliência passou a incomodar a minha vida...
Pequena saliência (SQN)
Pé normal e  pé saliente, para comparar!


Comecei a pesquisar sobre operações para o Hallux Valgus (o verdadeiro nome), e descobri que em certos casos, havia a alternativa de uma intervenção chamada "percutânea", que é uma cirurgia minimamente invasiva, que corrigiria essa saliência com apenas pequenas incisões, sem necessidades de exposição óssea ou de abrir as articulações, fazendo com que a cirurgia fosse rápida e a recuperação também.
Fiz a cirurgia no dia 01 de março, entrei no bloco operatório ao meio dia e as três da tarde já estava a ir para casa.
Logo após a operação
Levei uma anestesia local, do tornozelo para baixo, que segundo me disseram durava 18 horas, o que ajudou a não sentir nenhuma dor forte, imagino que na parte mais forte da dor, estamos anestesiados.
Fui para casa caminhando, usando a sandália Baruk, com tacão atrás (que comprei antes da cirurgia, por 28 euros).
Com indicação para tomar paracetamol e, em SOS, o  Clonix.
O paracetamol tomei apenas 2 dias, no terceiro já não sentia nenhuma dor, e o Clonix nem chegou a ser aberto!
Nos dois primeiros dias repousei bastante, e fiz gelo no local da operação, estava com  atadura que deixavam apenas os dedos do lado de fora. E utilizava a sandália sempre que caminhava.
Esse saquinho de gelo me acompanha!
Achei bastante cansativo utilizar a sandália, mas confesso que abusei bastante depois do 3º dia,  e caminhei muito, o que se calhar fez com que eu me cansasse mais...
Depois de 4 dias já voltei a conduzir (dirigir), com uma sandália Baruk sem tacão, o que foi super fundamental, pois preciso mesmo de carro para tudo!
Obviamente foram dias diferentes, mas em se tratando de uma operação, posso dizer que não custou muito.
Sandália amiga!

Aliás, no 4º dia tive a 1ª consulta, para mudar o penso e ver como tudo estava, saí do hospital e como era carnaval até fui tomar uma cervejinha, pois um carnaval a seco não é um carnaval!
Já na borga!
Depois de uma semana fui tirar o penso e fiquei com uma atadura elástica , mas já podia lavar o pé, colocar um creme... E eu, que já passei por algumas cirurgias, tenho por hábito utilizar o Cicaplast (La Roche-Posay), que ajuda muito numa boa cicatrização!
E assim fiquei durante mais uma semana
Ainda com pontos, mas sem ligaduras

Os dedos menos inchados, e essa proteção elástica, mas podendo lavar e hidratar, o que levanta a moral de uma pessoa!
A sandália fica quase um mês

Sem ligaduras e grande espaço!
O dedo fica muito separado, mas depois isso vai ao sítio com o tempo!
Também temos que usar um separador de silicone por meses!
Duas semanas depois, sem pontos!

Um mês depois, lindos de viver!
Duas semanas depois tirei os pontos, e ainda continuei a usar a sandália Baruck, mas já fui ao ginásio, fiz alguns exercícios, e já estava habituada a andar mancando!
No final de um mês já utilizo sapato normal, confortável, pois meu pé ainda está um pouco inchado, e na parte da cicatriz se eu apertar, ou raspar, obviamente dói.
Já nadei as minhas piscinas, e não poderia estar mais satisfeita!
Como diz o ditado: "para fazer uma omelete temos que partir os ovos" e é isso, algo de sacrifício tem de ser feito, mas esse foi bastante razoável e estou a gostar muito do resultado!
Devo dizer que o médico é muito simpático, e tem fama de ser ultra competente, e, como o meu filho já foi operado por ele, e agora euzinha, na minha experiência, ele é ótimo! É o Dr. Cassiano Neves da Cuf Descobertas ( ele é mesmo especialista com crianças). Toda a sua equipa pareceu-me fantástica, mas lá está, tudo foi rápido e a convivência foi pouca( bom sinal).
Agora, a "cereja no topo do bolo" foi a ajuda da sua secretária, a Patrícia Santana, que foi sempre extremamente solicita, delicada, rápida e divertida na resolução de todas as minhas dúvidas ( e olha que tive várias!), o que fez muita diferença em todo o processo! Serei eternamente grata!
Assim, so far so good! Daqui uns meses mostro outra foto, ok?