quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O que eu acho do ciúmes...

Acho ridículo.
Já assim começo.
Acho ridículo, um sentimento nada nobre. Uma manifestação da nossa insegurança.

Insegurança já é mais difícil, acho que a insegurança é  fruto da vida que a gente tem, somado com as nossas experiências, e com a nossa criação, e, ainda que possa ser trabalhado, acho muito difícil lidar com ela, temos que a assumir (nem que seja para nós mesmos), e tentar não transmiti-la nas nossas relações.

Já o ciúmes, vamos lá minha gente ter um certo juízo nessas cabecinhas ciumentas???
Ciúmes é feio, faz com que tenhamos atitudes feias, nada de bom vem desse sentimento.
E não acho um sentimento impossível de controlar, é só pensar bem sobre o assunto, assim:

 * Tenho razão para desconfiar do meu namorado(a)/amigo(a)? Se a reposta for sim, o problema não é o ciúmes, o problema é a relação, que não está boa, tem que tentar ver o que dá para melhorar, e se não der... por mais triste que seja...tomar uma decisão.

* Não tenho razão nenhuma para desconfiar? Então não invento.
Assim de simples.

Tem gente que acha que ciúmes é prova de amor, fica bem, dá aquele ar de novela na relação.
Eu já acho que ciúmes é  antiquado, babaca, pouco evoluído mesmo.
Cena de ciúmes então...um vexame. Lavar ¨ aquela roupa suja¨ na rua...ui, vergonha.
Tem mulher que fica contente, porque o namorado/marido tem ciúmes...acha que isso é lhe dar valor. Eu cá acho que é uma demonstração de posse, de controle, de desconfiança, acho mesmo desrespeitoso e perigoso.

Acho sim, que a gente pode gostar muito de uma pessoa, e desejar profundamente não perder o amor e a relação que tem com ela. Justo. Daí o normal é a gente tentar se tornar interessante para essa pessoa, ser legal, se por bonita (o) e melhorar, sempre melhorar com a relação.

Uma relação tem que vir e acrescentar, acrescentar amigos, família, lugares, uma relação não pode chegar e fazer com que tenhamos que cortar com aquilo que fomos ganhando na vida até então, não tem que fazer com deixemos de ser amigo de alguém, vestir não sei o que, ir não sei aonde.
Relação é pra ser feliz. E mesmo sendo feliz já não é fácil, pra que trazer o ciúmes para atrapalhar, não é?

Hoje comecei a escrever sobre isso aqui, e agora a pouco li no face uma coisa muito engraçada:

¨ CUIDADO COM O CIÚME; É UMA DOENÇA!
O ciúme é uma doença grave, com três sintomas:
1) Uma pessoa ciumenta vê o que não existe;
2) Uma pessoa ciumenta aumenta o que existe;
3) Uma pessoa ciumenta procura o que não quer achar.¨
Hernandes Dias Lopes

Brilhante não é? Ciúmes é mesmo ir procurar sarna para se coçar!

Eu acho.

3 comentários:

  1. Muito bem escrito e concordo com tudo.
    Entendo que mesmo achando que o ciume não é bom, todos temos ciume em algum grau. Entendo também que o ciume pode ocorrer não só entre cônjuges, mas também entre amigos e familiares. No meu caso sou um tanto ciumento, a Zélia é bem mais do que eu.
    Fica a pergunta pra blogueira se é ao menos um pouco ciumenta. abração

    ResponderEliminar
  2. Não, não sou nada mesmo, nem meu marido. E ciúmes de amigo, filho eu acho pior ainda. De filho não pode mesmo ser, eu acho que quanto mais gente amá-los e mais gente eles amarem melhor. Ciúmes de amigo acho mesmo doentio...pelo amor de Deus!
    Confesso que luto é contra a inveja que às vezes vem fazer uma visita ao meu coração... essa é mais difícil, porque a gente tem a tendêcia a achar que¨ a grama do vizinho é sempre mais verde¨ , a vida dos outros é mais fácil... A inveja é mais trabalhosa... Ciúmes de gente não! Inveja de coisas...às vezes sim, embora ache tão ou mais abominável que o ciúmes... confesso, não sou perfeita!Beijos

    ResponderEliminar